bemvindo@startify.com.br (27) 3019-7996
A culpa é minha!
19/06/2017
0

Queridos amigos e amigas, preciso pedir desculpas a vocês. Não só a vocês mas também aos meus vizinhos, conterrâneos da bela cidade de Vitória, compatriotas brasileiros. A todos vocês, me desculpem. A culpa pelo quadro político que vivemos é minha – e eu nem votei na Dilma.

Estou cansado de ler postagens e matérias de especialistas apontando o dedo para responsáveis genéricos que operacionalizam o sistema que eu permito vigorar todos os dias. A entrevista do Sr. Joesley à época foi um chamado à responsabilidade e precisava compartilhar com vocês e pedir desculpas. Não sou funcionário público envolvido em campanhas ou obras e nem trabalho em empreiteira para ser assediado, mas a Lei da Transparência existe. Ainda que sejam mal estruturados, me considero uma pessoa inteligente o suficiente para avaliar os dados disponíveis e compará-los a um orçamento simples de qualquer loja de material de construção, por exemplo. E nunca fiz algo do tipo.

Não me lembro de ter sido envolvido em algum esquema de ética duvidosa que eu não tenha denunciado, que é o papel de qualquer cidadão que enche a boca pra falar dos políticos e sua corrupção. Mas também não me lembro de ter participado de uma reunião de condomínio sequer em que a pauta fosse prestação de contas, por exemplo. Esses dias me esforcei para dar um passo nessa direção e tudo o que consegui fazer foi enviar uma mensagem para uma página no facebook que tem 50 curtidas e se diz ser da associação de moradores do meu bairro. Nunca tive resposta e ficou por isso mesmo. Não consegui saber quando é a próxima reunião da associação, sua pauta e nem mesmo informações sobre as últimas reuniões.

Sabem, na minha cabeça, é essa minha participação que vai fazer a diferença. Se pessoas de bem estiverem acompanhando as atividades políticas do bairro, poderemos barrar o nascimento de práticas escusas de nossas lideranças em sua raiz. O Temer, a Dilma e o Aécio não viraram bandidos depois de eleitos. Eles se elegeram porque entraram no esquema corrupto que elege políticos. E esse sistema só existe por omissão minha. Na república de governo representativo que vivemos (não, não é uma democracia como acreditamos que era), não há crime pior do que a omissão. Por isso, volto a pedir, me desculpem.

Sei que desculpas não mudam nada. Mas sei também que toda mudança precisa vir de si. E pedir desculpas é admitir a necessidade da mesma para aqueles que sofrem as consequencias do nosso comportamento. Eu estou processando a minha a algum tempo e confesso que está na mais do que na hora de mais ação. No entanto, vocês sabem que mudar é difícil. Nessa hora, toda ajuda no sentido de caminhar na direção correta é bem vinda. Agradeço o incentivo que puderem oferecer. E não há melhor incentivo do que exemplos.

Comentários