bemvindo@startify.com.br (27) 3019-7996
Abra os olhos!
02/01/2017
0

2017 chegou! E numa das muitas mensagens que recebi no WhatsApp de feliz ano novo, quero destacar a da Diana. A mensagem dela me fez refletir, assim como várias outras que tinham a mesma essência. Reproduzo abaixo o texto original de Antônio Pereira, que inspirou a mensagem:

A Pedra

O distraído, nela tropeçou,

o bruto a usou como projétil,

o empreendedor, usando-a construiu,

o campônio, cansado da lida,

dela fez assento.

Para os meninos foi brinquedo,

Drummond a poetizou,

Davi matou Golias…

Por fim;

o artista concebeu a mais bela escultura.

Em todos os casos,

a diferença não era a pedra.

Mas o homem.

Esse texto me fez lembrar de todos os posts com ameaças de 2016-S, beta, “2- A Missão”, e outras versões. E fiquei pensando que existe um alerta a ser feito: essa ameaça ainda existe. Porque não é o número do ano ou do modelo que faz diferença. Afinal, assim como o iPhone 6 e 6s continuam sendo da Apple, 2016 e 2017 continuam sendo seus. O ano passado e esse que começa continuam tendo a mesma marca sobre eles: a sua.

E foi com esse pensamento em mente que fui surpreendido ouvindo rádio. A música é de 2006 e eu já havia ouvido incontáveis outras vezes. Mas, assim como a pedra, a diferença hoje foi que eu sou um homem tão diferente do que eu era 11 anos atrás, quanto o empreendedor é do bruto. E assim como ela me inspirou a começar o dia de hoje com vontade de fazer mais e melhor, espero que você também possa abrir os olhos para ver que a diferença entre 2016 e 2017 quem faz é você!

Feliz ano novo!

All this feels strange and untrue
And I won’t waste a minute without you
My bones ache, my skin feels cold
And I’m getting so tired and so old
Sinto tudo estranho e falso
E não vou desperdiçar um minuto sem você
Meus ossos doem, minha pele está fria
E estou ficando tão cansado e tão velho
The anger swells in my guts
And I won’t feel these slices and cuts
I want so much to open your eyes
‘Cause I need you to look into mine
A raiva se inflama em minhas entranhas
E não vou sentir esses golpes e cortes
Só quero abrir seus olhos
Pois preciso que você olhe nos meus
Tell me that you’ll open your eyes
Tell me that you’ll open your eyes
Tell me that you’ll open your eyes
Tell me that you’ll open your eyes
Me diga que vai abrir seus olhos
Me diga que vai abrir seus olhos
Me diga que vai abrir seus olhos
Me diga que vai abrir seus olhos
Get up, get out, get away from these liars
‘Cause they don’t get your soul or your fire
Take my hand, knot your fingers through mine
And we’ll walk from this dark room for the last time
Levante-se, vá embora, saia de perto desses mentirosos
Pois eles não entendem sua alma e sua chama
Segure minha mão, amarre seus dedos nos meus
E vamos partir desta sala escura pela última vez
Every minute from this minute now
We can do what we like anywhere
I want so much to open your eyes
‘Cause I need you to look into mine
Todo minuto a partir deste
Podemos fazer o que quisermos em qualquer lugar
Só quero abrir seus olhos
Pois preciso que você olhe nos meus
Tell me that you’ll open your eyes
Tell me that you’ll open your eyes
Tell me that you’ll open your eyes
Tell me that you’ll open your eyes
Me diga que vai abrir seus olhos
Me diga que vai abrir seus olhos
Me diga que vai abrir seus olhos
Me diga que vai abrir seus olhos
Tell me that you’ll open your eyes
Tell me that you’ll open your eyes
Tell me that you’ll open your eyes
Tell me that you’ll open your eyes
Me diga que vai abrir seus olhos
Me diga que vai abrir seus olhos
Me diga que vai abrir seus olhos
Me diga que vai abrir seus olhos
All this feels strange and untrue
And I won’t waste a minute without you
Sinto tudo estranho e falso
E não vou desperdiçar um minuto sem você
Escrito por Gary Lightbody, Jonathan Graham Quinn, Nathan Connolly, Paul Wilson, Tom Simpson • Copyright © Universal Music Publishing Group // Tradução livre.
Comentários