bemvindo@startify.com.br (27) 3019-7996
7 coisas que todo empreendedor capixaba precisa saber
27/01/2016
5

Início de ano geralmente é recheado de metas e sonhos para serem realizados. Mas na maioria das vezes, o que falta são dicas para ajudar a completar essas metas e alcançar os sonhos. 2015 foi um ano bem maluco: crise, demissões, corrupção, etc. Mas um ponto positivo foi que muita gente percebeu o poder e importância do empreendedorismo.

 

Resolvemos listar 7 coisas que acreditamos que são importantes para os empreendedores aqui de Vitória. A gente sabe que existem várias outras coisas que podem estar nesta lista. Mas como todo empreendedor sabe, vale mais a pena começar de forma enxuta do que se preocupar com perfeição. Portanto aí estão as 7 coisas que consideramos importantes para empreendedores que estão começando.

 

rogerio_salume
Rogério Salume, CEO Wine

7. Se inspire por exemplos da nossa cidade: Ao contrário do que muita gente pensa, Vitória tem muitos empreendedores que já tem negócios de sucesso e podem ser grande fonte de inspiração para quem está empreendendo. Um exemplo é Rogério Salume, CEO da Wine.com.br, segunda maior loja de vinhos do mundo. A Wine.com.br surgiu em 2008 em Vila Velha e em apenas 2 anos se tornou a maior da América Latina. Em 2015, foi considerada a 7ª empresa mais inovadora do Brasil, pela DOM Strategy Partners e hoje entrega vinhos no mundo inteiro com uma logística sensacional. Outro grande exemplo é do Tiago Baeta, formado em Administração pela Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo) e fundador do iMasters Brasil que é uma comunidade formada por 300 mil profissionais de TI. O iMasters é hoje uma das maiores referências em TI, com conteúdo para e-commerce, designers, desenvolvedores, além de organizar vários eventos importantes no país todo sobre o tema.

 

6. Junte-se a grupos de empreendedores: Sabe aquela expressão de ‘unidos jamais serão vencidos’? Vitória é excelente para colocar isso em prática, já que somos uma ilha relativamente pequena em tamanho, e todo mundo por aqui se conhece. Então aproveite isso e junte-se a grupos de empreendedores como IlhaValley, FECAJE (Federação Capixaba de Jovens Empresários) e Cindes Jovem, por exemplo. Alguns grupos realizam diversos eventos ao longo do ano, compartilham informações importantes e são excelentes em atualizar constantemente sobre o que está acontecendo de mais importante quando se fala de empreendedorismo.

 

tedx
TEDxPedradoPenedo

5. Vá em eventos: Eventos são uma ótima forma de se informar melhor e fazer networking. Startup Weekend, E2, Meetups, TEDxPedradoPenedo, são alguns eventos que acontecem mais frequentemente durante o ano aqui na nossa cidade e são ótimos para quem está empreendendo. Mas além de ir em eventos, é preciso saber aproveitá-los da melhor possível. Para isso, busque saber quem geralmente frequenta cada tipo de evento para você falar com as pessoas certas e que podem te ajudar. Também vale a pena filtrar os eventos por relevância para o que você precisa. Nem todo evento vai realmente valer seu tempo, então evite gastar energia indo em eventos que não fazem sentido pra você. Algumas pessoas vão para eventos com objetivos específicos e assim que completam, vão embora. Simples assim.

 

4. Apresente sua ideia: Esqueça essa coisa de que podem roubar sua ideia se você falar pra alguém. Compartilhar e ouvir opiniões diferentes é uma ótima forma de saber o que os clientes querem, ouvir dicas valiosas sobre ferramentas ou até caminhos por onde seguir. Aproveite os eventos, principalmente eventos open mic (open mic é um evento em que o microfone fica ‘livre’ para quem quiser compartilhar ideias) para apresentar sua ideia. Quanto mais você compartilhar, mais chances você tem de ouvir feedbacks que podem ser importantíssimos para o desenvolvimento de sua ideia.

 

3. Sozinho você não faz nada: Na verdade pode até fazer, mas é muito mais fácil se tiver alguém junto. Se você é estudante, aproveite a Ufes, Ifes e faculdades particulares para buscar seus futuros sócios. O ambiente da faculdade é excelente para achar co-founders, além de ter especialistas em diversas áreas prontos para te ajudar (pra quem não costuma ir na aula, esses especialistas se chamam professores). Também é na faculdade que acontecem alguns eventos e palestras que podem aprofundar mais no que você precisa. Agora se você já é formado e busca alguém pra trabalhar em uma ideia com você, procure eventos e grupos como dos itens 5 e 6. Uma dica: Algumas plataformas de eventos listam os eventos mais próximos de você como Meetup ou Eventbrite.

 

2. Tenha mentores: Aproveitando que agora sabemos que sozinho você não faz nada, considere a ideia de ter um mentor. Mentores são pessoas que podem ajudar a guiar seu negócio, orientando em decisões importantes, podendo ou não fazer parte do negócio. De qualquer forma, existe muita gente disposta a ajudar quem está empreendendo e boa parte vai curtir muito te ouvir e conhecer sua ideia. Você pode ter mentores de diversas formas para seu negócio, porém, talvez a melhor e mais indicada é estando em um processo de aceleração. Uma aceleradora é uma empresa que vai acelerar os resultados de sua empresa. Basicamente, se você estivesse sozinho, você poderia levar 3, 4 ou 5 anos para atingir resultados que pode alcançar em 1 ano ou até 6 meses junto de uma aceleradora. Além do mais, as aceleradores possuem uma boa equipe de mentores pronta pra te orientar em diversas áreas: marketing, programação, desenvolvimento do negócio, tração, vendas, comunicação, entre outras. Se você acha que sua ideia vale a pena ser acelerada, vale a pena dar uma olhada no processo de seleção da aceleradora Start You Up que está com edital de seleção aberto até Março.

 

1. Capacite-se: Não é à toa que esse é o mais importante. As outras 6 coisas perdem a eficácia se você não busca se aperfeiçoar e se capacitar para empreender. Segundo a Endeavor, 60% dos universitários já pensam em empreender. Porém, apenas 14% realmente se prepara para isso. E esses dados são apenas de universitários. Se capacitar é o melhor investimento que um empreendedor pode realizar. Portanto vale a pena buscar livros, vídeos e cursos presenciais também. Uma dica para quem quer se aperfeiçoar e estudar por livros é ler aguns autores como Guy Kawasaki, Eric Ries, Steve Blank, Peter Thiel, Alex Osterwalder, entre outros. A maior parte desses autores tem bastante experiência e já erraram bastante o suficiente para aprender com os erros e ensinar outras pessoas através dos livros. Também vale a pena ficar de olho no site do TED, por exemplo. Lá dá pra filtrar os vídeos por tema, e eles fazem um trabalho bastante legal de curadoria de conteúdo, então é 100% de certeza que só vai ter palestra importante e legal por lá. E se você acha que vale mais a pena fazer um curso mesmo, você pode optar por plataformas de cursos online como EdX, Khan Academy, Udemy, entre outros, ou um de nossos cursos. Se ficou curioso dá uma olhada nos nossos próximos cursos, o “Quer Que Desenhe?” ou o “Start or Die

Comentários