bemvindo@startify.com.br (27) 3019-7996
O Vale mudou. Agora tem mais tráfego e a comida ficou bem light
25/08/2015
0

Voltei depois de 21 dias na Mecca do empreendedorismo, minha antiga moradia onde passei 27 anos até 2012 – o afamado Vale do Silício, também conhecido como São Francisco, região da baía, ou Bay Area como a chamamos la.
Tudo foi bom. Me reuni com investidores indiano, argentino, americano, inglês, sueco, alemão, mexicano, espanhol e “latino”. Fui muito bem recebido no espaço da APEX no Rocket Space, que por certo esta super bem montado. Foi meu escritório virtual sempre que precisei. Obrigado! Consegui promover a aceleradora e as startups… maravilha!
Mas, também a coisa tem mudado por lá nos últimos três anos.

Lá na Bay Area tem acontecido um fenômeno muito interessante. As grandes empresas que ficavam principalmente no Vale estão abrindo escritórios no centro da cidade. Agora você vê escritórios do Google, da Yahoo! (sim, a Yahoo existe e vai muito bem obrigado), agregando-se aos de Zen Desk, Uber e Twitter. A Market Street e Mission District, que há três anos estavam meio abandonados e era até perigoso andar a pé a noite, hoje possuem apartamentos de dois quartos custando $1.000.000 de dólares – com sorte. O aluguel chega a custar acima dos $5.000 por mês.

Só não gostei de duas coisas. A primeira, os quase $10,000 USD que paguei por algumas horas de consulta com contadores e advogados. Sério. É bom vir com uma mala de dinheiro se você quer contratar pessoal qualificado e “chancelado” – porque diga-se de passagem – para levar o seu projeto ao sucesso você precisa estar assessorado pelas pessoas certas.

O segundo ponto do qual não gostei foi o tráfego infernal. Pensem em São Paulo, Jardins, numa sexta-feira à tarde. Em São Francisco é 10 vezes pior. Já estava na segunda hora de “anda-pára” e só havia avançado 20 KM no freeway de 4 faixas de cada lado. Foi quando lembrei que tenho um velho amigo no meio do caminho – liguei, e por sorte estava em casa e falou, “Pode vir!”. Graças a Deus, foi só eu chegar e ele já abriu um chardonnay da Califórnia, o qual tomei acompanhado de uma vista magnifica. Mas o jantar… Comi tabule e cenoura ralada com passas. Não tinha carneiro, filé, frango nem peixe nem camarão.
Eu já me acostumei a sair do escritório, parar o carro em casa e caminhar duas quadras até a casa dos amigos para comer uma massa, moqueca ou filezinho à parmegiana acompanhado por um bom vinho.

Não sei se minha barriga gostaria de morar de novo em Gringolandia.

Comentários